Teu Nome é Solidão!

Melancolia, palavra triste
que escorre dos olhos, em profusão,
rola pela face e inunda
o coração que bate lentamente,
aguardando o milagre
do amor que não chega,
nem manda notícias.


Um vazio no peito
que dói, torturado,
maltratado em demasia,
machucado, pelos espinhos
da rosa nunca ofertada,
do beijo jamais provado.
Uma brisa gelada que
passeia pelo corpo,
em prenúncios mórbidos,
de morte súbita.
Melancolia sangrou
o coração cansado de esperar.
Melancolia, Teu Nome é Solidão!

Autoria: Simone Borba Pinheiro
19/04/08