Rio do Coração

Rio que te quero, lindo!
De braços abertos, recebes
nações extasiadas
com tua pura beleza.

Rio dos mil amores,
que não se esquece jamais,
quem parte, leva saudade,
de tudo o que aqui viveu.

Rio berço do samba
que explode no carnaval,
em espetáculo único,
de beleza sem igual.

Rio do Pão de Açúcar
que não se pode comer,
viagem de três minutos
para levar no coração.

Rio dos espetáculos
no brilho do Canecão.
Na Lapa, a boemia
e a elegância das gafieiras.

Rio de praias morenas
Copacabana de tradição.
Em Ipanema, a canção embala
a linda garota que passa.

Rio dos Arcos da Lapa
do Teatro Municipal,
Jardim Botânico com plantas
e lindas árvores tropicais.

Rio de São Conrado
de asa-delta e parapente,
Lagoa Rodrigo de Freitas.
E essa gente? E essa gente?

Rio de gente faceira, 
alto astral, fenomenal!
Pele morena, alegria,
sob a benção do Redentor

Rio em poucos versos,
impossível descrever.
Tamanha beleza, amigos, 
só mesmo vendo pra crer!

Autoria: Simone Borba Pinheiro
16 / 03 / 06