Chão de Estrelas


O grande dia enfim, havia chegado.
O tão esperado Festival da Canção, iria começar.
O cenário estava montado, o palco todo iluminado, os holofotes direcionados,

o telão centralizado, e a parafernália toda ligada, aguardando os candidatos.
O pessoal ligado ao show business, diretores, produtores, maquiadores, iluminadores, etc...

corria de um lado para outro, tentando não esquecer nenhum detalhe.
A plateia, cerca de duzentas mil pessoas, gritava excitada e sem parar,

o nome da cantora que, naquele dia, faria seu primeiro show.
A grande estreia da menina que, um dia, saiu do interior do Estado, no Brasil,

para ganhar as primeiras páginas internacionais, como uma das melhores cantoras de todos os tempos.
Um sonho alimentado desde os três anos de idade que, aos poucos, foi amadurecendo, com aulas de violão e canto.
E agora, lá estava ela, prestes a realizar seu grande sonho.
Naquele camarim decorado em tons pastel, estava a jovem Andréa, aguardando ansiosa,

o momento crucial de subir ao palco, e consolidar-se na árdua carreira de cantora.
Ela sabia que, esse momento, seria decisivo em sua carreira e por isso mesmo, não poderia errar.
E quando subiu ao palco, houve uma explosão alucinada de alegria, vinda da plateia,

e nesse momento, a menina exorcizou seus medos, e quando cantou, encantou a plateia,

que entusiasmada, não parava de aplaudir, gritando ensandecida a frase:
-Já ganhou!
E o chão de estrelas, brilhou no coração da menina, que seu sonho realizou!



Autoria: Simone Borba Pinheiro
Data:01/07/03

 

 

 

 

 


 

setstats