As Armadilhas da Vida

 


Era uma linda menina
criada como princesa,
cresceu com princípios 
de uma certa realeza.


Mas a vida às vezes, por certo,
tem das suas armadilhas
e os pais não estando por perto,
caem em cima, os cães em matilha.


E de repente, a pobre menina
em más companhias andava,
achando que adrenalina
era tudo o que precisava.


Quando chegou a perceber
a fria em que ela estava,
não deu o braço a torcer,
dizia que controlava.


Mas no fundo ela sabia
que seu fim se aproximava,
pois nem bem amanhecia
e ela já se drogava.


À sua volta tudo desmoronava.
Amigos, família, tudo enfim.
Mas a menina não ligava,
só esperava seu fim.


Os pais em total desespero,
tomaram a decisão,
internaram a menina
que ficou em reclusão.


Mas o destino estava traçado.
Os pais não tinham como lutar
com o horário marcado,
da morte que ia chegar.


No último dia de vida,
no leito de morte chorava,
a mãe compadecida
com a triste sina estava.


E lá se foi a filha amada,
deste mundo descabido,
partiu sem saber nada,
sem nunca ter vivido!

 


Autora: Simone Borba Pinheiro
Data: 17/ 03/ 03