À Você Mulher
(Dia Internacional da Mulher)


A mais rara e incomparável das belezas
São maravilhas de Terezas, Joanas, algumas Adálias,  não são fllores
Mas sementes de amor, Amélias, Bromélias outras Camélias
São mulheres, nas noites frias ou nos jardins das manhãs
Teu encanto é magia que envolve nosso universo
És perfume de progresso, e sem retrocesso avanças no tempo
Sem lamentos ou lágrimas, és guerreira ou feiticeira
Da brava escoteira de lutas diárias à sensual companheira
És rosa branca, amarela ou vermelha
Tua pele não tem cor, pois você tem todas as raças
E só de pirraça você nos deixa sem graça
Pois temos que admitir que não conseguimos viver sem você


Homenagear você em teu Dia Internacional não é tarefa difícil
Nem tampouco para ti escrevo de contragosto
Pois seja janeiro, fevereiro ou março, em qualquer mês todos são teus dias
Em abril você é coelhinha, em maio você é noiva
Mas não deixa de ser namorada, em outubro voltas a infância
E desabrochas como uma linda e sapeca criança
Para deixar em dezembro na janela ou na árvore de natal
Teus lindos pés de cristal


Por ser Mulher você é simplesmente universal...


Cândido Pinheiro
08 Março 2004
Santa Maria - RS