Saudade de Você!
 


A música toca no aparelho de som
e eu aqui, no friozinho do sul,
aprecio minha caneca de café
com pantufas enormes nos pés.

Escrevo coisas sem o menor sentido,
pensando em você,
querendo que estivesse aqui,
para tomar café comigo...

Se a distância nos separa,
o tempo há de nos juntar!
Pois, dessa vida não saio,
sem antes te beijar.

Mudo de cidade,
escrevo cartas e te encho delas,
juro que um dia, estarei ai,
juro que sairei desta "cela".

Farei a química e a física fundirem-se
criando alguma forma maluca
de me teletransportar para o seu lado
de encostar sua boca na minha,
e a minha, na sua...
 

 


Autoria: Andréa Borba Pinheiro