Medrosos, Egoístas e Individualistas


De tão medrosos que somos,
temos medo até mesmo da nossa sombra,
do monstro debaixo da cama,
de fulana e beltrana.


De tão egoístas que somos,
não rezamos antes de almoçar...
Sabemos que há crianças que passam fome,
e mesmo assim, não fazemos nada para isso mudar.


De tão individualistas que somos,
não sabemos agradecer
àquele colega que nos emprestou dinheiro...
Que nos aqueceu com seu abraço e tentou nossos problemas compreender...


De tão falsos que somos,
pedimos democracia,
dizemos: " Não à corrupção! "
Mas traímos nossos amigos,
e não damos a mínima importância ao coração.


Algum dia, seremos melhores?
Seremos bons?
Seremos maus?
Seremos nós mesmos?
Ou simplesmente fantoches?
Ou simplesmente " mais alguém "?
Quem seremos?
E o que faremos para conseguir nos tornar humanos?



Autoria: Andréa Borba Pinheiro