Lágrimas do Coração Ferido

 


Não chore as minhas lágrimas.
Não derrame o meu pranto.
Não sofra por mim.
O sofrimento é meu,
deixe-me no meu canto.


Não sinta pena,
não sinta dor.
Só lhe peço, carinho, amor.


Sinta que eu amo,
e quero ser correspondida.
A lança do ciúme feriu-me.
Sangrando estou, triste sou.


Procuro em cada olhar,
uma nova paixão,
um pretexto pra não chorar 
uma nova ilusão.

 


Autoria: Andréa Borba Pinheiro